quarta-feira, 24 de setembro de 2008

Curso de Literaturas do Mundo

Já está confirmado o curso que vou dar no Centro InterCultura, sobre Literaturas do Mundo, organizado pela Respigarte (http://www.respigarte.blogspot.com/) em quatro módulos independentes. Deixo-vos um cheirinho, aqui, dos conteúdos. Quanto a preços, dias, etc. enviem e-mail para respigarte@gmail.com que eu envio-vos a informação detalhada. O primeiro módulo começa já em Novembro!

CURSO DE LITERATURAS DO MUNDO
Para todos os que nunca sabem o que ler a seguir, uma viagem pelas literaturas do mundo, pelos movimentos e autores mais importantes

1º MÓDULO
Literatura Lusófonas

1 – Fim do século e passagem para o modernismo – Eça de Queiroz, Cesário Verde, Camilo Pessanha, entre outros
2 – Portugal: modernismo de Fernando Pessoa, Almada Negreiros, Mário Sá-Carneiro. A Revista “Orpheu”.
3 – Surrealismo de Mário Cesariny a Mário Henrique Leiria
4 – Neo-Realismo: literatura comprometida com a terra, a denúncia silenciosa do campo
5 – Literatura de intervenção \ Literatura anos 60 e 70 – a caminho da democracia
6 – Autores contemporâneos portugueses: da poesia à prosa
7 – Literatura Tradicional
8 – Literatura Africana lusófona
9 – Balanço


2º MÓDULO
Literatura Infanto-juvenil

1 – Literatura Infantil – conceito e autores
2 – Literatura Juvenil – conceito e autores
3 – Aspectos da literatura infanto-juvenil
4 - Balanço

3º MÓDULO
Literaturas Americanas

1 – Literatura hispano-americana – Realismo Mágico
2 – Literatura hispano-americana – Rulfo, Cortázar e Borges
3– Literatura norte-americana - poesia
4 – Literatura norte-americana – prosa – Literatura Pós II Guerra Mundial
5 - Balanço

4º MÓDULO
Literaturas Europeias

1 – Literatura Francesa: o surrealismo e Boris Vian
2 – Literatura Espanhola
3 – Teatro Inglês – Harold Pinter, Martin Crimp, Sarah Kane
4 – Balanço

terça-feira, 2 de setembro de 2008

o (verdadeiro) apocalipse dos trabalhadores

valter hugo mãe disse que cada história que se conta deve ser única, só assim vale a pena ser contada. neste livro ele consegue descobrir em bragança uma história (aparentemente comum) de trabalhadores - um trabalhador de leste e duas empregadas de limpeza que fazem biscates como carpideiras, em funerais. maria da graça e quitéria. maria da graça está apaixonada por um patrão que não sabe escrever o amor e que veste o fato do patrão agressivo e abusador mas que lhe mostra a grande literatura. quitéria apaixona-se pelo jovem ucraniano e este ensina-lhe os sinuosos caminhos da vontade que ela própria não sabia que existiam dentro de si.
é uma história apocaliptica sobre a humanidade dentro da assustadoramente real vida destas pessoas onde não falta o Cif dos ricos e lixívia dos pobres, onde o corpo humano é explorado com tanta mestria como a alma do mesmo. valter hugo mãe mostra assim uma realidade profunda no país e nas pessoas, levando-nos numa viagem onde a esperança de felicidade é tão difícil de encontrar. mas maria da graça consegue com a frieza de quem sabe que, quem não tem nada de terreno, deve encontrar dentro de si o seu próprio apocalipse.

Quartos Alugados, Alexandre Andrade

Escrever sobre Alexandre Andrade é uma tarefa ingrata porque há escritores de quem apetece guardar silêncio. Isto porque são escritores d...