domingo, 26 de outubro de 2008

A Faca não corta o Fogo, Herberto Helder




"Não posso ouvir cantar tão friamente. Cantam sobre a minha vida.

Trouxeram a taciturna pureza das grandes noites do mundo.

Do antigo elemento do silêncio subiu essa canção devastadora. Oh feroz mundo puro, oh vida incomparável. Cantam, cantam.

Abro os olhos debaixo das águas silenciosas,e vejo que a minha lembrança é mais remota que tudo. Cantam friamente.

Não posso ouvir cantar."



(imperdível, uma leitura violenta de vida)

Sem comentários:

Ainda preciso escrever sobre Erskine Caldwell

Ando há uns tempos a desenvolver um fascínio por alguns escritores que não são escritores de obras primas, mas que usam a palavra para mar...