sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Sala precisa-se!

E são dois cursos!
Aceitam-se sugestões de salas, uma qualquer onde caibam 15 pessoas que gostem de livros.
Qualquer sugestão enviem para mim: rosa.b.azev@gmail.com

CURSO DE LITERATURA
PORTUGUESA
com Rosa Azevedo

Este curso pretende debruçar-se sobre a literatura portuguesa do séc. XX, de um ponto de vista generalista focando os principais movimentos e alguns autores. É um curso que se direcciona sobretudo a quem não é da área dos livros (ainda que todos os outros sejam bem vindos), tentado dar uma visão alargada do que se passou por cá no séc. XX. O curso tem cinco sessões de uma hora cada uma e poderá realizar-se de 2ª a 5ª a partir das 18h30, com uma periodicidade a combinar com a sala que recebe o curso. O curso realiza-se com um número máximo de quinze e um número mínimo de sete participantes.

PROGRAMA

1ª sessão
realismo, naturalismo, simbolismo, revoluções culturais do início do século, abertura para o modernismo

2ª sessão
modernismo, contexto cultural da época: os intelectuais e a literatura

3ª sessão
surrealismo: surrealismo a tempo (Cesariny)

4ª sessão
surrealismo tardio (Mário Henrique Leiria), surrealismo disfarçado (Alexandre O'Neill), outros surrealismos (Luiz Pacheco)

5ª sessão
neo-realismo: movimento revolucionário com máscara (Mário Dionísio, Soeiro Pereira Gomes, Carlos de Oliveira)

6ª sessão
anos 50 a 70: literatura sem marca. Vergílio Ferreira e o Existencialismo

7ª sessão
nova literatura: novos autores, consagrados e outros, revistas literárias, consagradas e outras

8ª sessão
balanço

CURSO DE
LITERATURAS
AMERICANAS
com Rosa Azevedo e Nuno Marques

Este curso pretende debruçar-se sobre a literatura norte-americana e sul-americana do séc. XX, de um ponto de vista generalista focando alguns autores. O curso tem cinco sessões de uma hora cada uma e poderá realizar-se de 2ª a 5ª a partir das 18h30, com uma periodicidade a combinar com a sala que recebe o curso.
O curso realiza-se com um número máximo de quinze e um número mínimo de sete participantes.

PROGRAMA

1ª sessão
Literatura Hispano-Americana: abordagem histórica, Realismo Mágico

2ª sessão
Literatura Hispano-Americana: Cortázar, Rulfo, Borges, Sábato entre outros

3ª sessão
Literatura Norte-Americana: A autobiografia como traço fundamental da literatura Norte-Americana desde o
Puritanismo e a autobiografia espiritual até à Geração Beat.

4ª sessão
Literatura Norte-Americana: Escrever na América é escrever a América. Os Estados Unidos enquanto obra de ficção e a literatura sobre o Oeste.

Escrever esta morada na barra de endereços para ter acesso aos conteúdos:
http://cursodeliteraturanorte-americana.yolasite.com

5ª sessão
Balanço

quarta-feira, 8 de setembro de 2010

Os tantos e tantas que falam de livros

Há por cá uma grande falta de pessoas que façam cursos de Literatura e que gostem de falar de Literatura. Falar de livros, só. E quando se fala, fala-se sempre de forma quadrada, controlada, académica. E esta abordagem terá sempre alguns fãs, claro. Eu não.
Anda aí um grupo literário / editorial / outros que faz cursos que custam dez vezes mais do que o curso que eu dei na Trama, o que fecha ainda mais o círculo e o público alvo. O que faz falta é falar a quem não costuma pensar e viver com os livros. É preciso que os livros saiam de vez do seu tétrico mundo intelectual para cair nas mãos de todos. E com isto refiro-me, claro, a bons livros.
Tenho as melhores e mais emocionantes experiências das vezes em que conseguimos falar verdadeiramente sobre livros. Falar de livros na mão. Livros e pessoas reais.
É preciso que exista também alguma emoção. Se não os livros deixam de fazer sentido.

Petersburgo de Andrei Bely

Um amigo disse-me há uns dias que andava aí em tradução inglesa recente um romance imperdível, o Petersburg de um escritor russo, modernista, nada conhecido em Portugal. Comecei logo em investigações (porque há pessoas que me dizem "lê" e eu, invariavelmente, leio), só havia na Amazon, em Portugal não se arranjava em lado nenhum. Pois fui surpreendida (e adoro estas surpresas, que de tão habituais quase já nem surpreendem) com a notícia de que o Hugo Xavier, ex-Cavalo de Ferro e com quem trabalhei aqueles tão bons três meses, agora editor da Ulisseia, do grupo Babel, vai editá-lo ainda antes do final do ano. Estou já em pulgas, é por estas e por outras que ainda tenho esta fé nos grandes editores que nós vamos tendo por cá. É que eles estão mesmo em todo o lado. E não lhes escapa uma...

Nós no Festival Silêncio, com a Cossoul

Este ano a Cossoul junta-se ao  Festival Silêncio  enquanto Parceiro Estratégico. Assim, o nosso espaço recebe parte da programação do Festi...