quarta-feira, 2 de maio de 2012

no 1º de Maio comprei este


o meu querido Rancière pega na história dos proletários do início do século XIX e faz uma ponte com a contemporaneidade. nada mais actual, portanto.

Sem comentários:

Escritoras esquecidas do séc XX

As leituras que faço levam-me por muitos caminhos, diferentes uns dos outros. E às vezes há sítios onde me deixo ficar, desenvolvendo uma pe...