segunda-feira, 19 de novembro de 2012

ler Clarice Lispector

10 de Dezembro, local a definir (preciso de ajuda nisso!), 21h30


"O amor pela vida mortal a assassinava docemente, aos poucos. E o que é que eu faço? Que faço da felicidade? Que faço dessa paz estranha e aguda, que já começando a me doer como uma angústia, como um grande silêncio de espaços?" 

Preciso de leitores de Clarice Lispector. Preciso que a leiam e a oiçam. Se a conhecem tragam passagens que nos queiram ler. Os outros venham ouvir.

O Projecto Clarice pediu-me que organizasse em Lisboa uma leitura que terá lugar simultaneamente em várias cidades do mundo. Aceitei de olhos fechados mas com a certeza de precisar que me ajudem. Preciso de pessoas e de ideias para sítios. Preciso de pessoas que me tragam partes do livro para ler e outras para ouvir. Preciso de Clariceanos. Que eu digo a tudo sim de olhos fechados mas depois preciso sempre de muitos braços.

Tive uma relação ambígua com a Clarice. Detestei-a na primeira leitura como só os grandes escritores nos conseguem fazer odiar. Depois, como prenda de aniversário a uma amiga gigante, dei à Clarice uma nova hipótese. E foi fogo de artifício. A Clarice escreve de dentro de nós, não é poesia nem romance é mais visceral do que isso. Durante uns meses depois de a ler essa segunda vez não consegui falar dela. E ainda ando a tentar.

Por isso venham ler a Clarice. Vamos falar da Clarice.

Mais informações sobre o projecto: http://projectoclarice.blogspot.pt/

"Há 4 anos que comemoro, na companhia de amigos, o aniversário de Clarice Lispector. A comemoração, divulgada em 2011 nas notícias do Projeto Clarice, consiste em, no dia 10 de dezembro, reunir a uma mesa de um café ou livraria um grupo de pessoas que leia/ouça algumas das suas passagens. Para este ano, pensei em alargar a ideia e, ainda sem cartaz final, é com muito gosto que lhes digo que a tradição será levada, graças à ajuda dos amigos que vivem longe, a vários lugares para além do Porto. Entre eles, Belém do Pará, Lisboa, Recife, Aveiro, Campo Grande, Covilhã e Rio de Janeiro. E estes são - sorriam comigo - apenas exemplos.

Se alguém quiser juntar-se a nós, de modo a informação constar no programa, que me escreva, por favor, nos próximos dias para patriciasmlino@gmail.com."


Sem comentários:

Clarice Lispector

À Descoberta do Mundo, Clarice Lispector, Relógio de Água