segunda-feira, 1 de agosto de 2011

a dulce maria cardoso...

... não chega ao sítio certo. talvez há uns anos o Chão dos Pardais enchesse algumas das minhas medidas. podia ser que sim. mas hoje não pode ser. desde que do nosso chão rebentam cogumelos de genialidade, desde que outros génios nos chegam por vias tão à mão, é preciso ser mais. é preciso dar estaladas a quem lê as nossas linhas. é preciso dizer asneiras das feias cada vez que uma linha nos faz saltar da cadeira. é preciso. peço desculpa aos escritores que nos fazem festinhas no braço e nos fazem passar um "bom bocado" ao sol na praia. para mim já não dá. já não chega. já não quero.
digo desde já se suscitei algum tipo de comichão a algumas pessoas que não é um mau livro. não é. só não é um livro suficiente. para mim claro. mea culpa, certamente.

Sem comentários:

Nós no Festival Silêncio, com a Cossoul

Este ano a Cossoul junta-se ao  Festival Silêncio  enquanto Parceiro Estratégico. Assim, o nosso espaço recebe parte da programação do Festi...