quarta-feira, 6 de março de 2013

"books on prescription"

no Reino Unido acaba de ser lançado o programa "books on prescription". o Serviço Nacional de Saúde em parecria com a The Reading Agency definiram uma lista de trinta livros que os doentes podem ler de acordo com a sua patologia. as patologias abordadas não se cingem às doenças mentais e do foro psicológico, contemplam também, e como exemplo, a dor crónica.
está lançada a discussão como imaginam. ao contrário do que tem sido noticiado por aí não estamos perante uma lista de livros de auto-ajuda. são livros muito variados incluindo livros de Jo Brand  e Terry Jones ou dos grandes Mark Haddon e Bill Bryson. já aqui falei do valor terapêutico dos livros e a discussão é sempre a mesma (por discussão leia-se debate) - que livros e para que fins? que livros podem ter o efeito oposto ao que se pensa? que livros são adaptados a que pessoas?
vejo no entanto de forma positiva esta iniciativa. talvez por ver oficializado aquilo que quem lê sabe há muito tempo - que os livros são fundamentais no definir do que somos, sentimos e na forma que temos de nos posicional perante a realidade. e sem efeitos secundários.





vejam aqui a notícia no The Independent.

Sem comentários:

Clarice Lispector

À Descoberta do Mundo, Clarice Lispector, Relógio de Água